5.8.16

O BANHEIRO DO APÊ




                O banheiro pode não ser um cômodo tão usado quanto sala e quarto, por exemplo, e por isso mesmo acabar um pouco esquecido quando o assunto é decorar, deixar com a nossa cara e o nosso jeitinho. Mas não podemos esquecer que esses ambientes “menos usados” também fazem parte do nosso lar e, se trabalhados para transmitirem conforto e a nossa identidade, tornarão a experiência com o lar muito mais agradável e completa. Uma experiência de amor mesmo pelo nosso cantinho como um todo.

                Eu sei, às vezes falta tempo, $ ou até mesmo criatividade e os espaços menos usados vão sendo deixados de lado. Bom, em relação a $ e criatividade, te digo que existe uma blogesfera linda, inspiradora e cheia de ideias econômicas para caprichar na organização, nos cuidados e na decoração dos nossos cantinhos. Em relação a tempo, te garanto que ele surge a partir do momento que você enxerga a sua relação com o lar como uma relação essencial, construtiva e de amor (te juro!). Isso não quer dizer que você tem que fazer disso a tarefa da sua vida e em pouco tempo organizar e decorar tudo de uma vez. Não. Até porque o gostoso é exatamente ir criando, decorando, organizando, mudando, e ver o seu lar evoluir no seu próprio tempo. E esse tempo é só você quem pode determinar. O que eu quero dizer é que não podemos deixar um ambiente completamente esquecido se quisermos ter uma experiência mais completa com o nosso lar, certo?  :)    Então vamos voltar ao tópico da vez: banheiros.




                Quando o assunto é casa ou apartamento alugado, o banheiro pode ser um desafio. E quando é pequeno, o desafio é ainda maior. Esse é o caso aqui no apê, que é muito pequeno e alugado. Para fins práticos e econômicos, obras ou grandes modificações estão fora de cogitação. Isso significa trabalhar com a estrutura que eu tenho, criando soluções para driblar a falta de espaço e as limitações do aluguel sem gastar muito e, ao mesmo tempo, trazendo conforto, funcionalidade e estética que me representem, que tenham a minha cara e o meu jeito.




                O banheiro, assim como o restante do apê, é bem pequeno. Logo que aluguei, o banheiro consistia basicamente em um cubo de azulejos pintados de branco com uma pia, um vaso sanitário e um ‘espaço delimitado para o chuveiro’ (não tinha nem mesmo um varão para a cortina). A primeira medida urgente foi resolver essa questão. Conseguimos improvisar um varão com uma barra de alumínio e, depois de muita procura, eu consegui encontrar uma cortina para box que me agradasse (porque confesso que é difiícil uma cortina para box me agradar) por um bom preço.




                Quem acompanha o blog há um tempo sabe que gosto de muita luz, bases neutras e elementos e texturas naturais na decoração. Então resolvi focar no branco com um pouco de madeira e alguns outros materiais naturais – como a corda do espelho e a palha do cesto de roupas. A minha ideia era que essas escolhas trouxessem uma atmosfera relaxante e de aconchego para o banheiro.




                Para criar espaços de armazenamento, pensei em duas peças principais em madeira: um nicho triangular e uma prateleira com cabideiro. Desenhei essas duas peças e contei com a super ajuda do meu pai, que as confeccionou com todo carinho e perfeição.








                Quis um nicho triangular porque eu acho lindo e traz uma vibe meio boho, que eu também adoro!






                A prateleira com cabideiro foi pensada para criar um espaço de armazenamento superior  e ainda dar espaço para pendurar toalhas. No lugar de ganchos ou penduradores comuns, usei puxadores de porcelana. Lindos, delicados e usados de forma inusitada, achei que deram um toque meio artístico. 




                As outras peças em madeira do banheiro são o pendurador para toalhas de mão, que foi um achado em uma loja de móveis de demolição, e um banquinho (que também foi feito pelo meu pai), que serve como uma superfície de apoio a mais.
                Um item que ainda é provisório é a estante branca de plástico, dessas bem simplezinhas e baratas. Comprei para quebrar um galho com armazenamento do que ainda não tinha lugar, mas pretendo fazer uma estante para substituir (aliás, aceito sugestões, viu?).






                Claro que nesse banheiro não podia faltar pelo menos uma peça feita no melhor estilo DIY, né? Então, sobrou pro espelho! Criei esse espelho de cordas  (infelizmente não fiz tutorial dele, mas se alguém tiver interesse eu posso fazer), que traz mais um elemento natural contribuindo para a atmosfera aconchegante. Para pendurar o espelho na parede, adivinhem o que eu usei? Sim, um puxador de porcelana!




                E para fechar os elementos naturais, um cesto de palha simples para as roupas sujas.










Então, o que vocês acharam das soluções e decoração do banheiro do apê? Gostaram?


 






6 comentários:

  1. Amo suas dicas Iná! Nossa esse nicho triângulo ficou maravilhoso! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renato, que coisa boa saber que você gosta! Muito obrigada!
      Esse nicho ficou lindão mesmo, né? Já até pensei em fazer um outro desses para algum lugarzinho na sala, porque eu amei o efeito decorativo e funcional que ele dá.
      Beijinhos!

      Excluir
  2. Suas dicas são maravilhosas, Iná. Simplesmente fiquei apaixonada pela decoração do banheiro <3 ficou tudo muito lindo e cheio de cuidado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dayane, muito obrigada! Que bom saber que você gostou da decor e das dicas :)
      Um super beijo!

      Excluir
  3. Amei, e eu gostaria do passo a passo do Espelho... Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanessa, obrigadaa!
      "PAP do espelho de corda" indo para a listinha de pedidos ;)

      Beijo!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...